Diamant Media sai do ar e leva milhões de Kwanzas dos angolanos

0
10194

A Diamond Video Media, plataforma de investimento digital oriunda da Malásia desenvolvida pela Diamant Media, com conexões em Portugal, Brasil e outros países retirou o seu aplicativo do ar já a uma semana, lesando economicamente centenas de angolanos em um valor a rondar os milhares de kwanzas.

A plataforma começou a actuar em território nacional nos finais do ano de 2021, e onde em pouco tempo atraiu vários cidadãos nacionais, visto que a mesma não era pedia qualquer tipo de investimento aos usuários, bastando simplesmente instalar o aplicativo e depois colocar “gosto” nos vídeos que eram disponibilizados, com promessas de os utilizadores ganharem 1 dólar por cada vídeo acessado.

Segundo o que revela o Jornal Expansão, meses depois a Diamond Video Media tornou-se uma plataforma de investimento com várias opções de aplicação de fundos com pacotes que atingiam os 132.000 USD (cerca de 55.626.780 Kz) com um lucro em quatro meses para uma aplicação de 23.123 USD (9.744.379 Kz).

Depois de ter recebido milhares de kwanzas dos angolanos, antes pagou os cinco primeiros meses e, no dia 26 de Abril, depois da actualização dos preços, que eram feitos nos dias 25 de cada mês (o valor subia para mais 100 USD ou 200 USD dependendo do pacote em que o cliente estivesse), a plataforma simplesmente saiu do ar e lesando centenas de clientes em várias provincias do país num valor de milhares de kwanzas.

Eu investi mais de um milhão de Kz para comprar opacote Vip3, que custava mais de 1.783 USD. Pedi emprestado a um familiar e não sei como pagar agora. Confie practicamente tudo nesta plataforma e agora fiquei sem nada” , disse um cliente anónimo, em entrevista ao Expansão.

MAIS: Polícia Nacional deteve 13 cidadãos que integravam rede de burlas nas redes sociais

Eu por acaso desconfie no início mas com o desempenho do despedimento no trabalho, e como a proposta era muito boa, decidi tentar sorte. Sinceramente até agora ainda estou com esperanças que eles voltem a operar, não sei o que farei para investir os meus 8 filhos” , disse um outro cliente burlado e que trabalhava numa empresa de prestação de serviços de construção, foi demitido recentemente e recebeu 600.000 Kz de indemnização, onde pegou a maior parte desse valor e investiu na plataforma.

As histórias dos angolanos burlados pela Diamond Video Media não param por aí, onde em estado de desespero um cliente (de nome André) aplicou o dinheiro do noivado na plataforma de investimento. Embora não tenha revelado a quantia investida, ao semanário angolano, o usuário diz que nem sabe como vai olhar para a noiva depois da aplicação ter deixado de funcionar e de ter perdido tudo, visto que ainda não teve coragem de contar.

Fui convidado por algumas pessoas que diziam ser administradores da página oficial da plataforma, e como angariador levei muitas pessoas a investir, incluindo familiares e amigos. Hoje com a desactivação da plataforma não sei o que fazer. Estou a receber telefonemas de pessoas que querem o seu dinheiro de volta mas eu também fui enganado e não sei o que fazer. As pessoas que me convidaram também desapareceram do grupo de angariadores que tinhamos“, informou Bonifácio João, que era um angariador responsável pela criação de um dos vários grupos que foram criados no WhatsApp para gerir as aplicações da Diamond, e onde diz que investiu mais de 5.000 USD na plataforma e ganhava algumas comissões.

De acordo com uma investigação feita pela redacção da MenosFios nos grupos de WhatsApp, notou-se um claro desespero de várias pessoas pelo facto de a plataforma ter sido desactivada, e onde para os mais incrédulos, insistam em não acreditar que a Diamond Video Media encerrou as operações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui