Elon Musk escreve carta para cancelar acordo de compra do Twitter

0
494

Elon Musk enviou um carta com a intenção de cancelar o acordo de compra do Twitter, segundo avança a CNBC, citando uma carta desta sexta-feira da equipa legal do empresário.

Por várias vezes Elon Musk se queixou que a rede social não lhe dera as informações pretendidas sobre o número de contas falsas – o Twitter afirmou que cerca de 5% dos seus utilizadores diários são contas de spam, mas o empresário contesta os valores.

Na carta, citada pela CNBC, o advogado Mike Ringler escreve que, “por vezes, o Twitter ignorou os pedidos do Sr. Musk, por vezes rejeitou-os por razões aparentemente injustificadas e, por vezes, alegou que estava a cumprir enquanto dava ao Sr. Musk informação completa ou inútil”.

O valor de compra acordado entre o Twitter e o empresário, dono da Tesla e da SpaceX, rondava os 44 mil milhões de dólares.

MAIS: Twitter permitirá publicar artigos mais longos nas próximas semanas

Entretanto, as ações do Twitter no final de sexta-feira caíram cerca de 5%.

O anúncio da compra foi acolhido com algum ceticismo por muitos utilizadores, devido às declarações que Musk fez sobre a liberdade de publicação na rede social. O bilionário defendeu, por exemplo, que o Twitter não devia limitar ou suspender as contas de políticos e oficiais que partilhem informações falsas, destacando-se a sua defesa de Donald Trump.

Ainda assim, esta ‘aventura’ entre Musk e o Twitter, um negócio que se tornou num dos principais destaques no setor das tecnológicas, não deverá ficar por aqui. O acordo assinado entre a rede social e o bilionário prevê que o último pague mil milhões de dólares (cerca de 981 milhões de euros) caso o negócio caia.

No entanto, sugere a CNBC, a rede social poderá tentar que Musk pague mais do que isso para abandonar o contrato, já que o valor das ações caíram cerca de 20 dólares entre o anúncio de compra e esta sexta-feira,

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui