Estudo revela que a tecnologia está a impactar os valores humanos

350

Tech

Os estudos feitos pela Lenovo revelam que, a tecnologia tem o poder de influenciar os nossos valores, nos torna mais compreensivos, tolerantes, caridosos e de mente aberta – isso de acordo com sua pesquisa mais recente.

A Lenovo entrevistou mais de 15.000 pessoas dos EUA, México, Brasil, China, Índia, Japão, Reino Unido, Alemanha, França e Itália e revelou que nove em cada dez entrevistados (89%) acham que a tecnologia desempenha um papel importante nos seus negócios e vidas quotidianas. Enquanto isso, 84% disseram que a tecnologia melhora as suas vidas.

E, embora saibamos que a tecnologia afecta as nossas vidas, ajuda-nos a realizar as nossas tarefas diárias – como e-mails, streaming e assim por diante, a pesquisa descobriu que, em muitos casos, a tecnologia está realmente a ter um forte impacto nos nossos valores humanos.

Por exemplo, 38% dos participantes mundiais acreditam que os dispositivos inteligentes como PCs, tablets e smartphones estão a tornar as pessoas mais abertas e tolerantes. Enquanto isso, mais de um terço (35%) acredita que a tecnologia está a nos tornar mais compreensivos e empácticos.

A psicóloga Jocelyn Brewer afirma que, “a  tecnologia é frequentemente acusada de corroer a empatia, a habilidade inata com a qual a maioria dos humanos nasce para identificar e entender as emoções e experiências um do outro. No entanto, quando aproveitamos os avanços tecnológicos para fins positivos, ele pode ajudar a promover experiências mais ricas que desenvolvem preocupações empáticas e levam as pessoas a agir por causas que são importantes para elas.”

A natureza mundial desta pesquisa significou que diferenças interessantes podem ser encontradas em todo o mundo. Em particular, Brasil, Rússia, Índia e China parecem ter mais fé na capacidade da tecnologia de impactar positivamente os nossos valores. Por exemplo, 90% dos entrevistados na China acham que a realidade virtual tem a capacidade de aumentar a compreensão humana, enquanto esse número é de 88% na Índia e de 81% no Brasil.

“O desenvolvimento da capacidade de imaginar e se conectar com as experiências e perspectivas de uma ampla gama de pessoas diversas pode ajudar a construir riqueza mental e promover relacionamentos mais profundos e significativos. A tecnologia pode ser usada para complementar nossas conexões, não necessariamente como base delas.”