FMI e G20 culpam as criptomoedas pelo colapso do Silicon Valley Bank

1288

O Fundo Monetário Internacional e o G20 culpam as Criptomoedas pelo colapso do Silicon Valley Bank. Este cenário está já a afetar as criptomoedas globalmente.

Tanto o Fundo Monetário Internacional (FMI) como o Grupo dos 20 (G20) afirmaram que as moedas criptográficas foram as culpados pelo que aconteceu ao sistema financeiro. Para defender o seu argumento, trouxeram um documento de fevereiro que fala sobre os efeitos negativos das criptoações no sistema financeiro. De acordo com este documento, a utilização generalizada de criptoativos traz consigo riscos para a taxa de câmbio e o fluxo de capital.

De acordo com o FMI e o G20, as moedas criptográficas representam um risco para a estabilidade e segurança financeira mundial. De facto, advertem que o colapso do Silicon Valley Bank foi culpa sua e não do setor bancário ou de outros fatores. O documento, apresentado na segunda-feira, adverte para a instabilidade desses ativos, fazendo com que os bancos percam depósitos ou reduzam os empréstimos.

Esta não é a primeira vez que o Fundo Monetário Internacional aponta o dedo às criptomoedas.

MAIS: Ex-líder da FTX “profundamente desolado” após falência da plataforma

Esta situação obrigou mesmo o presidente dos EUA, Joe Biden, a vir falar a público, para tentar acalmar os mercados. Contudo, o SVB não conseguiu reunir o capital e devolver os fundos e depósitos às empresas e aos clientes que escolheram este banco. E com pouco mais de 3 dias depois do colapso, vemos o desastre alastrar, são já 3 os bancos falidos.

O colapso do SVB toca em várias áreas um pouco por todo o mundo. Este era um banco cujas ações valiam mais de 200 dólares e nada fazia prever ou indiciava que poderia entrar em colapso em apenas alguns dias.

As consequências do seu fracasso são mais que claras: todas as empresas que tinham depósitos no banco estão em sérios apuros. Apenas 3% dos depósitos estavam seguros e o montante que o FDIC estava disposto a pagar às pessoas afetadas era um máximo de 250.000 dólares.

Os Estados Unidos estão no meio de uma crise bancária após o colapso do SVB, não que a situação tenha mudado após a aquisição da subsidiária do Reino Unido pelo HSBC. Aliás, várias filiais do Silicon Valley Bank estão a ser vendidas em todo o mundo, havendo mesmo especulações de que Elon Musk poderia ser o comprador do SVB. Mas o alvo parece mesmo ser a criptomoeda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui