Geração Z troca Google por redes sociais, revela pesquisa

1949

Um novo relatório do Google, divulgado pelo vice-presidente sénior da empresa, Prabhakar Raghavan, aponta que 40% da geração Z – aquela que compreende os nascidos a partir de 1995, trocam o Google por redes sociais, como TikTok e Instagram, na hora de fazer pesquisas.

O anúncio foi feito durante a conferência Brainstorm Tech e, segundo o executivo, os mais jovens da geração Z não possuem o hábito de usar palavras-chave em pesquisas e preferem experiências mais imersivas para descobrir conteúdos.

Por exemplo, vídeos de influenciadores digitais mostrando novos restaurantes e lugares para passear, fazendo as pessoas chegarem mais perto daquela experiência, o que acaba aumentando o interesse.

Raghavan disse que o público da geração Z se interessa por “formas visualmente ricas”. “Temos que evocar expectativas completamente novas e isso requer bases tecnológicas totalmente novas”, relatou o executivo.

Aparentemente, o Google deverá investir em mudanças a fim de atrair os jovens, tornando a sua pesquisa cada vez mais interativa.

Segundo o portal TechCrunch, o Google revelou que os comentários de Raghavan foram baseados em pesquisas internas realizadas com usuários de 18 a 24 anos dos Estados Unidos, mas o relatório completo ainda não tem data para ser divulgado.

Recentemente, durante o Search On 22, onde o Google conta as suas novas ferramentas e recursos, a empresa anunciou que o Maps passará a permitir que os usuários utilizem a câmera dos seus celulares para buscar por lugares, tornando a experiência de pesquisa ainda mais imersiva.

Chamado de Live View, o recurso permite que os usuários apontem a câmera de um celular para um estabelecimento para entender quais são os negócios próximos, por exemplo, onde estão os caixas eletrônicos, farmácias, restaurantes e outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui