Google paga 15 mil milhões de dólares à Apple para ser principal motor de busca no Safari

0
2076

O Google pagará 15 mil milhões de dólares à Apple para ser principal motor de busca no Safari em iPhones, iPads e iMacs, de acordo com analistas da Bernstein. No ano passado, o valor tinha sido de US$ 10 mil milhões.

Apesar deste avultado pagamento, a Google não garante a exclusividade do motor de busca nos dispositivos da Apple – outras plataformas de pesquisa online, como o DuckDuckGo e o Ecosia, também estão integrados diretamente no Safari. A grande diferença é que sem o utilizador escolher qual o motor de busca a usar, as pesquisas são sempre feitas no Google.

Ainda de acordo com a Bernstein, que cruzou dados públicos de ambas as tecnológicas para fazer a estimativa do valor pago, o contrato para o ano de 2021 representa um acréscimo de 50% nesta despesa da Google, pois o motor de busca do Safari tinha custado 10 mil milhões de dólares em 2020.

E a tendência é para continuar a subir: a mesma empresa de análise estima que a Google tenha de pagar entre 18 e 20 mil milhões de dólares à Apple já no próximo ano.

Toni Sacconaghi, analista da Bernstein, diz que a Google continua a investir cada vez mais dinheiro para manter a posição no Safari, mas também para manter a Microsoft e o motor de busca Bing ‘longe’ daquele que é um dos navegadores mais populares do mundo, sobretudo em dispositivos móveis. Por outro lado, avisa, “com os pagamentos a aproximarem-se dos 18 a 20 mil milhões de dólares em 2022, não é implausível que a Google reveja a sua estratégia”.

Ao longo dos anos, o Google tem demonstrado que o segmento de serviços da empresa, que inclui o motor de busca, é uma das principais maneiras de aumentar receita e lucro, então o investimento anual à Apple compensa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here