Governo Angolano vai apostar na criação do mercado da teledifusão no país

1272

O Executivo Angolano vai continuar a apostar em projetos indutores para a criação da indústria e mercado da tele difusão, de modo a enquadra-se na estratégia da comunicação digital nacional, segundo o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), Mário Augusto da Silva Oliveira.

O dirigente que falava na cerimónia de apresentação dos secretários de Estado das Telecomunicações, Tecnologia de Informação, Pascoal Fernandes, e da Comunicação Social, Nuno Albino Caldas, apontou ainda um maior investimento a nível das infraestruturas nacional de banda larga em fibra ótica submarina e terrestre, infraestruturas de transmissão do satélite do projeto da rede de comunicação AngoSat e do programa de observação da terra, no quadro da estratégia do gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN).

MAIS: Ministro das Telecomunicações e Tecnologias vai priorizar modernização dos serviços

Ainda no seu discurso Mário Oliveira informou que o projeto AngoSat-2 está em curso, e o país, bem como as operadoras vão beneficiar com os serviços a serem disponibilizados brevemente.

De informar que o Angosat-2 é o satélite substituto do Angosat-1, o primeiro satélite angolano, lançado em dezembro de 2017, tendo perdido o contacto com a estação de lançamento pouco tempo após entrar em órbita. O novo satélite é baseado na plataforma Eurostar-3000, contando com uma expectativa de vida útil de até 15 anos.

Durante o seu discurso no ato de apresentação, que contou com a presença dos Diretores Nacionais, Presidentes dos Conselhos de Administração e funcionários seniores do MINTTICS, reiterou a melhoria das condições sociais e de trabalho dos funcionários a nível dos órgãos de tutela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui