Governo garante investir nas telecomunicações com a construção de mais satélites

578

O Presidente da República, João Lourenço, disse que o Estado vai continuar a investir no sector das telecomunicações, com a construção de mais satélites e outras infraestruturas para garantir que as comunicações “ajudem a desenvolver o país”.

João Lourenço prestou estas informações, após inaugurar o Centro de Controlo e Missão de Satélites, localizado na zona da Funda, província de Luanda, frisando a “extrema importância” destes projetos e referiu que “a capacidade financeira arranja-se”.

Nós consideramos que o projeto é de extrema importância. Este centro pode comportar até três satélites, os outros dois vão ter que ser adquiridos ao longo do tempo, é uma questão de programação. Se não há capacidade hoje, haverá amanhã, o que vale é a intenção de o completar o projeto, ele não está completo e assumimos o compromisso de completá-lo não importa quanto tempo levar“, referiu.

Vamos melhorar as nossas telecomunicações, a comunicação social, voz e imagem, vão beneficiar deste importante projeto a agricultura, a ciência de uma forma geral, a educação“, disse o Chefe de Estado.

MAIS: Estudantes do Cunene ressaltam a melhoria dos serviços de comunicação com o Angosat-2

Para o Presidente, além do satélite, há investimentos a fazer em terra, no sentido de garantir que as comunicações ajudem a desenvolver o país, que estejam ao serviço da economia angolana, pelo que “continuarão a ser feitos“.

Salientou que em termos de fibra óptica, transmissão por cabo, foi feito já um investimento que atualmente permite ligar, por cabo, Angola à vizinha República Democrática do Congo.

Tem que haver uma combinação de fonte de transmissão dos sinais de voz, de imagem tanto por via satélite, via cabo e outras formas de transmissão, outros investimentos serão feitos com certeza para garantir a melhor qualidade possível das telecomunicações do nosso país“, afirmou.

De acordo com João Lourenço, é importante assegurar a qualidade, que a ligação seja ininterrupta, aspetos que o satélite dá garantia.

Com o lançamento deste satélite e a sua entrada em funcionamento, Angola ganha em todos os pontos de vista. Vamos melhorar as nossas telecomunicações, a comunicação social, voz e imagem, vão melhorar também, vão beneficiar deste importante projeto a agricultura, a ciência de uma forma geral, a educação“, sublinhou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui