Hackers Norte-Coreanos são os que arrecadam mais dinheiro para o seu país

19876

Coreia do Norte possui um exercito com mais de 17.000 hackers, que têm desenvolvido sérios ataques a instituições bancárias. Hackers norte-coreanos conseguiram roubar 100 milhões de wons (US$ 88.000) por mês, em Bitcoin à Coréia do Sul no período de 2013 a 2015.

A rede de hackers norte-coreana tem uma dimensão considerável, isso dada a capacidade da infraestrutura de comunicações, na Coreia do Norte os hackers trabalham no estrangeiro em territórios como a China, sudeste asiático e Europa. Choi Sang-Men, um funcionário da empresa sul-coreana que trabalha na área de segurança cibernética da Hauri Inc., disse que a onda de desfalques começou em 2013, depois que o governo do Seul paralisou as operações na zona industrial conjunta na cidade fronteiriça de Kaesong.

Os especialistas sul-coreanos, afirmam que cerca de 17.000 hackers estão activos na Coréia do Norte sob a orientação de 5.000 instrutores governamentais. Em geral, os ataques cibernéticos são dirigidos aos países do Sudeste Asiático, Europa, e em especial a China.

A autorização governamental para trabalharem no estrangeiro tem como consequência a constante monitorização das suas actividades, onde recebem incentivos para atacarem alvos externos. Além disso, de acordo com o representante da Hauri Inc., os cibercriminosos actualmente estão a operar em outras esferas que se mostraram mais lucrativas.

Choi Sang-Men, avançou ainda que somente no ano passado a Coreia do Sul revelou um engenhoso esquema levado a cabo pela sua inimiga que roubou dados de mais de 10 milhões de clientes de um site de compras online, o Interpark. Sem se aperceber, a empresa recebeu depois uma exigência de 2,7 milhões de dólares em Bitcoin que caso não cumprisse os dados seriam revelados em público e colocariam em risco todos os clientes daquela importante plataforma informática.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui