Kaspersky abre o primeiro Centro de Transparência de África

Como parte do Fórum de Defesa Cibernética de África (ACDF), a Kaspersky anunciou a abertura do seu primeiro Centro de Transparência na região africana.

1923

 

O novo centro, localizado em Kigali, Ruanda, está a abrir como parte da Iniciativa de Transparência Global da Kaspersky, estabelecida para realçar a fiabilidade das soluções da empresa e defender uma maior transparência em toda a indústria de cibersegurança.

O centro oferece aos seus visitantes uma visão geral abrangente das práticas de engenharia e processamento de dados da Kaspersky e uma demonstração ao vivo do código-fonte dos seus produtos e serviços.

O Centro de Transparência em Kigali está disponível para os parceiros, clientes e reguladores da Kaspersky responsáveis pela cibersegurança. Foi concebido para servir a opção de revisão “blue piste”, que ganhou uma popularidade significativa entre os visitantes dos Centros de Transparência desde a abertura da primeira instalação em 2018.

Sublinhando o forte nexo entre a transparência e a luta contra o cibercrime, e o compromisso da Kaspersky com ambas as causas, a abertura do novo Centro de Transparência foi bem recebida pelo Mecanismo da União Africana para a Cooperação Policial (AFRIPOL)

Com a abertura das instalações na região, a Kaspersky irá expandir a sua rede para abranger um total de 11 Centros de Transparência localizados na Europa, Ásia-Pacífico, América do Norte e Latina, Médio Oriente e África.

Genie Sugene Gan, chefe de assuntos governamentais e políticas públicas da Kaspersky para a Ásia-Pacífico, Japão, Médio Oriente, Turquia e África: disse: “A abertura do Centro de Transparência representa um avanço fundamental e um marco significativo para a nossa organização e para a região, uma vez que trazemos para a região capacidades essenciais de desenvolvimento de capacidades e as melhores práticas de cibersegurança.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui