Lei das Transações Eletrónicas vai fortalecer medidas de segurança cibernética, revela especialista

584

Angola vai reforçar as medidas de segurança cibernética com a operacionalização da Lei de Transações Eletrónicas, na opinião do representante da Number Resource Society (NRS), Paul Binam.

O especialista que falava à imprensa por ocasião da realização da I Conferência de Informação e de Intercâmbio sobre “A Boa Governança da Internet”, teceu este posicionamento virado mais para os aspetos da sensibilização e da capacitação institucional, que considera como crucial.

No seu discurso, Paul Binam defendeu a necessidade da produção de um plano de sensibilização no quadro de uma Agenda Nacional de Transformação Digital, para que o uso da Internet se torne efetivo e estável para todos.

MAIS: Segurança cibernética em África: hora de agir

Neste âmbito, como contributo para a melhoria deste processo em Angola, a NRS pretende manter diálogo com agentes fornecedores de internet e outras entidades ligadas às telecomunicações para a implementação de ações formativas gratuitas aos cidadãos.

Paul Binam manifestou a intenção de operar no país, tendo sublinhado que o continente africano se encontra em situação crítica já que cerca de 500 empresas, mensalmente, são atingidas por pirataria nas redes de informação.

Já a sócia-gerente da FD Group Angola, Leojovilda Nogueira, referiu que apesar da forte atuação do GoLverno no sentido de garantir um ecossistema digital favorável ao desenvolvimento da Sociedade de Informação e de entre várias ações, é necessário a implementação de programas de competência e valências digitais para aumentar os níveis da Literacia Digital e cooperação em várias dimensões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui