Mais de 5 mil milhões de telefones abandonados vão ser reciclados

1148

O lixo eletrónico é uma realidade e há vários anos que se tenta combater. As medidas podem ser simples, mas muitos efetivas, como se tem visto. Agora, uma coligação de vários operadores e a GSMA querem reciclar 5 mil milhões de telefones abandonados.

A GSMA associou-se a 12 operadores para dar uma nova vida aos 5 mil milhões de telefones abandonados no planeta. Quer aproveitar estes equipamentos e reciclar a maioria dos metais nobres e outros materiais presentes. A lista das operadoras é a seguinte: BT Group, Globe Telecom, GO Malta, Iliad, KDDI, NOS, Orange, Proximus, Safaricom, Singtel, Tele2 e Telefonica.

O plano a aplicar está definido e assenta em duas medidas que se esperam venham a ser cumpridas na íntegra pelos operadores. Espera-se que assim ajude a reduzir o lixo eletrónico que é gerado todos os anos em todo o mundo, já que um telefone recondicionado pode ter 87% menos impacto climático do que um aparelho novo.

  • Aumentar a devolução de telefones “ociosos” – Em primeiro lugar, estes doze operadores prometeram que, até 2030, o número de dispositivos móveis usados ​​recolhidos através dos seus programas de devolução será de pelo menos 20% do número total de novos equipamentos vendidos diretamente aos clientes.

MAIS: Lixo eletrónico acumulado em 2021 pesa mais do que a Grande Muralha da China

  • Promover a recuperação e evitar que os dispositivos vão para aterros ou incineração – Da mesma forma, estes doze operadores também se comprometeram a que, até 2030, 100% dos terminais usados ​​recolhidos através dos seus planos de recuperação serão reparados, reutilizados ou transferidos para organizações de reciclagem controlada.

A GSMA estima que os 5 mil milhões de telefones atualmente inativos poderiam recuperar 8 mil milhões de dólares em ouro, paládio, prata, cobre e outros minerais críticos. Vão ainda conseguir produzir cobalto suficiente para abastecer 10 milhões de baterias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui