Moçambique: Núcleo d’ Arte vai ter o seu acervo digitalizado

1792

O Núcleo d’ Arte de Moçambique vai ter todo o seu acervo digitalizado, de acordo com as palavras do seu Presidente, Celestino Madualane, onde essa ideia é dar uma nova roupagem a casa dos artistas moçambicanos, revela o jornal Notícias.

Segundo o ceramista, desenhista e professor Madualane, em entrevista ao jornal periodíco moçambicano, disse que essa medida é para enquadrar a agremiação no mundo digital, de modo a acompanhar as novas dinâmicas, impulsionadas pelo desenvolvimento das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

MAIS: Governo Angolano pretende digitalizar museus e sítios históricos nacionais

O Presidente informou que o primeiro passo da digitalização do acervo é a criação de uma plataforma digital da instituição, onde vai ficar disponível toda a informação sobre a associação e os artistas inscritos.

Foi ainda revelado que essa plataforma servirá também para a venda de obras e internacionalização da casa dos artistas plásticos do país, e será agremiada a já plataforma “Tela”, criada no ano passado por um colectivo das casas culturais de Maputo, com o objectivo de apoiar e promover o trabalho dos artistas nacionais, contribuindo assim com as já existentes condições favoráveis desde a criação até à distribuição dos seus produtos.

se nós realizamos uma exposição, por exemplo, ela deve passar automaticamente para a Tela” disse Celestino Madualane, e onde acrecentou que  “todas as actividades do núcleo passarão para essa plataforma, e assim poder ser visto por muito mais gente, dentro e fora do país”, finalizou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui