[Moçambique] Reaberto laboratório de astrofísica da UEM

1983

O laboratório de astrofísica, ciências espaciais e inteligência artificial, da Faculdade de Ciências da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), reabriu recentemente depois de cerca de cinco meses de encerramento para apetrechamento com novos equipamentos.

Atualmente, o laboratório conta com equipamentos modernos, nova rede de internet, do sistema de frio e a segurança melhorada. A montagem de novos artigos foi financiada pela Fundação Newton, do Reino Unido. Segundo o coordenador e fundador do laboratório, Cláudio Paulo, a sala irá proporcionar um ambiente inovador aos estudantes.

“Esperamos que o laboratório ajude os estudantes a conciliar a teoria e a prática sob ponto de vista da modelação e programação. Queremos também ter maior número de jovens a seguirem a sua formação ao nível de mestrado e doutoramento”, explicou.

O presidente do núcleo dos estudantes da Faculdade de Ciências, Frank Miguel, disse que com a reabertura da sala poderão adquirir novos conhecimentos e contribuir positivamente na sociedade. De acordo com Denol Jamo, estudante de Física, os novos equipamentos vão ajudar a melhorar a qualidade das pesquisas.

“A astrofísica, ciências espaciais, inteligência artificial sempre controlam a dinâmica do universo, por isso acredito que o material vai melhorar a investigação, uma vez que são equipamentos de maior qualidade”, disse.

MAIS: [Moçambique] ONU quer apoiar digitalização da UEM

Guilhermina Adélia Líbanga, também estudante de Física, disse que irá se empenhar para garantir maior aprendizado na área com vista a desenvolver mais habilidades.

Durante o evento, o laboratório de Astrofísica ofereceu um telescópio ao aluno Valério Lechov, estudante da 7. Classe na Escola Secundária da Embaixada da Rússia. Segundo Cláudio Paulo, o gesto surge em resposta ao pedido formulado pelo aluno e visa motivá-lo, visto que desde cedo demonstrou interesse pelas ciências.

“Oferecer um telescópio a um aluno da 7. Classe que já demonstra interesse em seguir ciências através da Astronomia é um momento de alegria. Estamos a dar uma ferramenta, uma motivação e nós esperamos que daqui a alguns anos este menino traga um resultado excecional de pesquisas espaciais”, afirmou.

Valério Lechov expressou a sua gratidão e disse que o telescópio será muito útil, principalmente na disciplina de Astronomia na décima classe.

“Vai ser muito útil quando eu começar Astronomia na décima classe. Gosto muito de observar os planetas do Sistema Solar e gostaria de ver Saturno porque dizem que é o mais bonito. É uma honra receber este telescópio”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui