Os custos de banda larga permanecem mais elevados em África

340

Uma conexão de banda larga básica é mais cara em África do que em outras regiões ao redor do mundo. Isso é de acordo com uma actualização do relatório de acessibilidade 2017 da Aliança para Internet acessível (A4AI).

Enquanto que em algumas regiões da Ásia, a conexão de banda larga mais acessível de 1GB de dados custa aos cidadãos, em média, 2,5% da renda mensal. Os custos continuam a ser os mais altos em África, com 1GB a custar 9,3% do rendimento médio de um cidadão.

Um gigabyte de dados em África é mais caro no Botswana, no Zimbabué e no Mali.

No entanto, África também experimentou as reduções de custos mais significativas de qualquer região, uma queda média de 3,2 pontos percentuais em todo o continente levou a maior parte da melhoria mundial em acessibilidade encontrada nestes dados, de acordo com o comunicado emitido pela A4AI.

O relatório da A4AI mostra que o custo de 1GB na Nigéria actualmente é de 1.57% da renda mensal da população. O Gana ficou em segundo lugar, pois os últimos dados mostram que 1GB nesse país custa 4.11% da renda média. O Egipto tem o menor custo para 1GB no continente 0.47% da renda.

A A4AI acrescenta que, embora os preços estejam a baixar a nível mundial, a acessibilidade continua a ser um obstáculo importante para o acesso que é agravado por altos níveis de desigualdade de renda.

A organização conta com o apoio de empresas de TIC que incluem Google, Facebook e Cisco”.