Primavera software sofreu ataque cibernético

880

A multinacional portuguesa presente em Angola há cerca de 20 anos, a PRIMAVERA BSS, especializada no desenvolvimento de software de gestão empresarial e de plataformas para integração de processos, foi alvo de um ataque cibernético entre as 17h00 e as 18h00 de quarta-feira (27/11/2019).

O ataque cibernético poderá ter limitado o acesso a parte dos dados produzidos nas últimas horas pelos clientes da produtora de software minhota que usam serviços Primavera SaaS, que operam na Internet. Com o apoio da Microsoft, a Primavera informa ainda que já tratou de aplicar medidas com vista à rápida normalização do serviço.

Apesar de não fornecer dados sobre a tipologia ou os danos do ataque cibernético, a Primavera garante que o impacto desta investida de hackers é diminuto: «Em virtude dos fortes mecanismos previstos na política de cibersegurança da Primavera, temos já condições de afirmar que o impacto para os clientes no que diz respeito às bases de dados será residual ou nulo, estando garantida a privacidade de dados», garantiu uma fonte da empresa.

Apesar deste incidente, a Primavera mantém a sua confiança no modelo cloud, até porque mais uma vez ficou evidenciado que, mesmo em situações críticas como esta, é o modelo que dá mais garantidas de salvaguarda e protecção dos dados», sublinhou a fonte da empresa.