Quais as redes sociais são mais utilizadas pelos angolanos em 2022?

1802

Quais as redes sociais mais usadas em Angola em 2022? Uma boa pergunta, mas uma pergunta idiota ao mesmo tempo. Quer dizer já todos sabemos quais são as mais usadas e não precisamos de ir perguntar a ninguém. Qualquer coisa como Facebook e Instagram, primeiro. Possivelmente Twitter Linkedin a seguir e, por fim, todas as outras menos relevantes. Pronto, está feito! Até para o ano!

Vêem? É uma pergunta idiota. O que nós queremos mesmo saber é o comparativo. Qual é a maior, qual é a que está a crescer mais, e por aí em diante. Isso já é uma pergunta interessante. Mas mais interessante é mesmo saber quem são as pessoas que estão em cada rede; assim, podemos ajustar melhor as nossas estratégias e tomar decisões a sério.

Segundo os últimos dados do Napoleoncat, divulgados pelo Jornal Expansão, o Facebook é ainda a rede social preferida dos angolanos com mais de 2,9 milhões de utilizadores, enquanto que o Messenger fica em segundo lugar, com 2,5 milhões.

Em terceiro lugar está mais uma rede social do grupo Meta, nomeadamente o Instagram, com 582.800 utilizadores. O LinkedIn, a rede social ligada ao mercado de trabalho e à divulgação social, está em quarto lugar, com 572.000 páginas angolanas.

Ainda falando dos números relativos ao ano de 2022, nos primeiros setes meses do ano o Facebook registrou um crescimento estrondoso, com mais de 1,6 milhões de novos perfis para chegar até os 4,6 milhões de utilizadores. Destacar ainda também o crescimento do Messenger, que saltou de 2,5 milhões em Janeiro para os 4,3 milhões em Julho.

De acordo com vários especialistas ouvidos pelo semanário angolano, esse crescimento em território nacional pode estar relacionado com a enorme quantidade de perfis clonados nas redes sociais, onde a maior parte destes mesmos perfis são utilizados para burlar as pessoas. Um outro facto que não passou despercebido para os analistas, é o facto de estarmos em época de campanha eleitoral e de disputa acirrada pelo poder político, têm surgido grandes quantidades de perfis falsos com objectivos concretos de manipulação da opinião pública, sobretudo nas publicações de carácter político-eleitoral.

Quem são as pessoas que mais usam Facebook?

Boa pergunta. Não sabemos exactamente as pessoas, mas conseguimos saber a suadispersão de idades. À primeira vista, um dos pontos importantes é que o Facebook é das redes mais equilibradas em termos etários. Todos os grupos têm percentagens entre 16% e 23%, ou seja, a variação máxima é de 7% (isto excluindo o segmento abaixo dos 18 anos). O grupo com melhor representação no Facebook é o dos25-44. Uma das coisas mais interessantes é que, apesar dototal de utilizadores activos se ter mantido, existiu de facto umaredução dos utilizadores do segmento mais jovem. O segmento com menos de 18 anos passou de 4% em 2018 para 1% em 2019, ou seja, de facto, o Facebook está a perder tração nas camadas mais jovens da população. O problema aqui é que uma redução de 4% para 1% é um corte de efetivamente75% da população nesta faixa etária.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui