Quem usa as redes sociais como fonte de notícias está menos informado ?

0
1410

Não é de hoje que a internet se tornou uma fonte de informação relevante e muito acessada, afinal, os portais de notícias estão na rede há tempos. No entanto, uma tendência nova tem sido notada: as redes sociais estão a ocupar o lugar dos jornais quando o assunto é informar.

De acordo com um estudo da Pew Research concluiu que os adultos que usam principalmente as redes sociais como fonte de informação ficam mais expostos a conspirações e estão menos informados sobre assuntos importantes.

O estudo comparou o nível de compreensão da actualidade e de eventos políticos entre adultos que recorrem, sobretudo, a redes sociais para obter as notícias com adultos que usam outras fontes, como jornais, revistas, televisão e rádio. A conclusão é a que muita gente esperaria: os consumidores de notícias via redes sociais tendem a estar mal informados sobre vários assuntos fundamentais. Ao contrário do que acontece com quem recorre mais aos meios de informação tradicionais.

Segundo a Pew Research, quase um quinto dos adultos americanos recorrem sobretudo às redes sociais para se manterem informados. Um valor superior a outros meios importantes: 16% seguem estações de televisão locais, 16% seguem canais noticiosos de televisão de cabo e apenas 3% disseram ler jornais. Só os sites ou apps ganham às redes sociais, alcançado 25% dos inquiridos.

Relativamente às idades, o estudo conclui que são os mais jovens e com menos formação que tendem a usar mais as redes sociais como fonte das notícias. Por exemplo, apenas 26% dos adeptos das redes sociais têm formação académica, contra os 47% de quem usa sites noticiosos e 49% de quem recorre a revistas e jornais.

O estudo conclui ainda que os seguidores das notícias nas redes sociais estão mais expostos a conspirações. O inquérito incluiu uma pergunta sobre a pandemia actual e 81% dos inquiridos que estão no grupo que usa as redes sociais como fonte principal de informação diz ter estado em contacto com a teoria que defende que a pandemia foi criada propositadamente.

Ano passado uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados do Brasil mostrou que, o WhatsApp é a principal fonte de informação dos entrevistados: 79% disseram que recebem notícias sempre pela redes sociais.

Para os nossos leitores fica a pergunta, quem usa as redes sociais como fonte de notícias está menos informado ?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here