Siemens apresenta proposta para a optimização da rede eléctrica de Luanda

0
1003

siemens em Angola

Em Angola, a Siemens ainda é muito conhecida pelos equipamentos electrónicos destinados ao consumidor final, temos o exemplo dos telemóveis que tanto fizeram sucesso há alguns anos.

Para quem tinha essa imagem da empresa Alemã, Siemens, pode esquecer completamente. Agora o foco da empresa está virado para as áreas de Energia, Saúde, Industria e Gestão de cidades e Infra-estruturas. Por isso a empresa foi convidada para apresentar os seus projectos na Feira Internacional de Energia e Águas. Á margem desta conferência é que a Siemens apresentou os projectos que estão a ser implementados em Luanda, especificamente na área da gestão de energia, com a implementação da “Smart Grid”.

Descrição oficial

Siemens Smart Grid Suite um sistema revolucionário que integra soluções de suporte ao desenvolvimento e futuro sustentado nos sectores de transmissão, distribuição e gestão de energia em Angola. As Smart Grids são redes dotadas de infra-estruturas de comunicação avançadas e sistemas automáticos inteligentes que permitem adquirir e tratar informação em tempo real de forma a assegurar a correcta gestão da rede eléctrica.

O que sabemos até agora é que Luanda tem défice na produção de energia, transporte de energia e também na sua gestão. A Siemens passou o ano de 2012 a mapear a rede eléctrica de Luanda, em parceria com a EDEL, para assim determinar os pontos críticos da rede. O que foi detectado é que a configuração da rede (do sistema de protecções, principalmente) tem erros que agravam ainda mais a qualidade final da energia que os habitantes recebem.

Numa analogia simples, a Siemens descreveu o sistema de protecção como um conjunto de interruptores para cada área da cidade de Luanda. O problema é que, quando mal configurado, esse sistema deixa as escuras mais áreas do que o necessário. Por exemplo, o problema na rede ocorre apenas em Cacuaco, mas Kilamba Kiaxi e Viana ficam afectados.

A solução da Siemens passa por instalar equipamentos de monitorização e comunicação, fornecendo informações em tempo real sobre o que se passa na rede. Assim os técnicos serão capazes de detectar com maior rapidez, o local exacto da avaria, evitando que milhares de cidadãos fiquem às escuras, quando na verdade apenas uma centena precisa de ficar (dos males o menor, não é?).

Esse sistema, Smart Grid será implementado paulatinamente, uma vez que a rede de Luanda é extensa e cresce diariamente, mas quando estiver totalmente pronto, poderemos ter uma rede “semelhante” a essa da imagem acima, uma rede inteligente. Claro que isso leva tempo, mas a boa notícia é que o sistema funciona (testado em tantos outros países) e Luanda já começou a aplicar o conceito (finalmente). Quem sabe o projecto atinge o país todo…

Esperamos que o projecto avance com celeridade, os nossos dispositivos electrónicos agradecem….