Startup fintech nigeriana de mobilidade expande seus serviços para Índia

1167

A Moove, a primeira startup fintech de mobilidade do mundo e o maior parceiro de fornecimento de veículos da Uber na EMEA, anunciou recentemente o seu lançamento na Índia como parte da sua expansão global.

Dessa forma, a startup expandi-se das suas raízes africanas para Mumbai, Hyderabad e Bangalore, com vista a fornecer financiamento de veículos acessíveis aos parceiros de condutor na plataforma da Uber.

Com vista a ser uma das maiores parcerias de veículos da Uber Índia, a Moove tem como plano lançar mais de 5.000 veículos no seu primeiro ano no país, com planos de escala para 30.000 nos próximos cinco anos, criando oportunidades de emprego sustentáveis numa economia em rápido desenvolvimento.

Nos mercados emergentes em África e Ásia, a fraca penetração do crédito está a restringir a capacidade de milhões de pessoas de comprarem novos veículos – a Índia tem uma propriedade de veículos extremamente baixa, com menos de 25 por 1.000 pessoas em comparação com a Europa, onde é 600+ por cada 1000 pessoas.

Fundada em 2020, a Moove foi lançada para democratizar o acesso à propriedade dos veículos. Lidera esta carga no “sector das fintechs de mobilidade”, um espaço branco criado pela Moove que está a resolver o desafio do acesso limitado ao financiamento de veículos para milhões de pessoas em mercados emergentes.

MAIS: British International anuncia financiamento de 20 milhões de dólares à startup nigeriana Moove

Para tal, a empresa aproveita o desempenho do proprietário e a análise de receitas para subscrever empréstimos a clientes que já foram excluídos dos serviços financeiros.

Nos últimos dois anos, a Moove permitiu a criação de emprego sustentável e um caminho para a propriedade de ativos, tendo os seus clientes concluído mais de 5 milhões de viagens em veículos financiados pela Moove.

A empresa está agora a trazer o seu modelo liderado pelo impacto para a Índia, a sua primeira expansão fora de África, como parte da sua missão de colmatar a lacuna financeira para os empresários de mobilidade a nível global.

Essa chegada a aquele país asiático só vem para confirmar que a startup fintech de mobilidade está a criar oportunidades de emprego sustentáveis para capacitar aqueles que de outra forma são excluídos dos serviços financeiros, incorporando a sua tecnologia de pontuação de crédito alternativa em plataformas de “ride-hailing“, e-logistics e de entrega instantânea, e utilizando o desempenho proprietário e a análise de receitas para subscrever empréstimos de veículos.

Desde o seu lançamento em 2020, a Moove expandiu rapidamente as suas operações na Nigéria e entrou em novos mercados africanos, incluindo Gana, Quénia, Uganda e África do Sul, bem como mercados da Europa, Médio Oriente e Ásia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui