TV CABO e UNITEL entre as empresas a privatizar em 2023

964

A TV CABO e a UNITEL estão entre os 73 ativos e empresas a privatizar no ano de 2023, segundo o secretário de estado da economia, e Coordenador do grupo técnico do Programa de Privatizações (PROPRIV), Otoniel Santos.

Pelo que foi revelado em conferência de imprensa, o novo calendário do PROPRIV para o período 2023 – 2029 contempla 73 ativos e empresas, dos quais 21 são empresas de referência nacional, com destaque para as empresas de telecomunicações, TV CABO e a Unitel.

Sobre a UNITEL, o Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE) anunciou, no final de 2022, o início do processo de reprivatização da UNITEL em mercado concorrencial, com várias reuniões já feitas do grupo de trabalho.

MAIS: IGAPE prorroga concurso de privatização da Multitel

O IGAPE esclarece que a Unitel, S.A é a maior empresa de telecomunicações móveis de Angola, revestindo-se de excecional interesse público para o estado, dada a posição estratégica do sector, o conhecimento técnico agregado, o perfil tecnológico moderno e a sua referência na empregabilidade nacional.

Por estes factos, importa referir que todas as medidas estão a ser acauteladas no sentido de salvaguardar o bom funcionamento do referido ativo e garantir a continuidade e a salvaguarda do bem comum”, assegura a IGAPE.

Quanto a TV CABO, Patrício Vilar, presidente do IGAPE, em entrevista a Rádio Nacional de Angola adiantou que “faltam apenas mais três empresas para termos um índice bolsista, está a sair já a TV Cabo, que será privatizada em bolsa. Nesse momento ainda estamos a negociar o preço de referência”, destacando que a empresa é uma marca pioneira na distribuição de dados e conteúdos por cabo no continente africano, onde tem em Angola igual participação de capital da Angola Telecom e do Grupo Visabeira, reconhecidos especialistas na área das telecomunicações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui