USB-C do iPhone 15 irá obrigar a certificação MFI para funcionar em pleno

2134

A chegada da porta USB-C ao iPhone é inevitável. Com a necessidade de cumprir as normas impostas pela União Europeia a Apple irá mudar o seu smartphone e abandonar a sua porta proprietária, que veio a desenvolver e a melhorar ao longo de muitos anos.

Uma nova informação veio mostrar que a Apple poderá criar algumas limitações para os cabos que não sejam oficiais. Estes não vão conseguir carregar o iPhone 15 à potência máxima ou transmitir dados a uma taxa elevada com alguns cabos de terceiros.

Quem avança com esta informação é o conhecido leaker @ShrimpApplePro, que descreveu que apenas os cabos com a certificação MFi vão oferecer o máximo. Esta é uma imposição da Apple, algo que já o faz há vários anos com outros acessórios de marcas terceiras.

MAIS: Apple já tem planos para implementar USB-C nos seus produtos

No passado foi avançado que o iPhone 15 e o iPhone 15 Plus alcançariam velocidades de transferência USB 2.0, o mesmo que o atual padrão Apple Lightning. Já os modelos de topo, o iPhone 15 Pro/Pro Max vão ser ainda mais rápidos, com velocidades USB-C 3.2 e Thunderbolt 3.

Apesar de não ser um cenário desejado pelos utilizadores, é algo que a Apple tem vindo a fazer em outros produtos da marca. É uma forma de elevar os seus parceiros e de dar aos utilizadores a certeza de que obtêm o máximo ao optarem por estas soluções.

Na verdade, não parece ser um exclusivo da Apple, já que alguns fabricantes Android fazem o mesmo, mas a outro nível. Apenas alguns cabos certificados conseguem oferecer as velocidades de carregamento mais elevadas como temos visto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui