Adolescente que invadiu servidores da Apple já foi julgado

1455

Recentemente surgiu a informação  garantindo que, os serviços internos da Apple foram invadidos por um hacker australiano, de apenas 16 anos, que conseguiu aceder aos dados da multinacional e transferir alguns ficheiros.

Segundo dados avançados pela imprensa,  o jovem conseguiu roubar quase 1 TB em dados sigilosos, e foi julgado nesta semana pela Justiça do país, segundo a nossa fonte. Ele se declarou culpado, mas não será preso. Visto que, o mesmo garantiu que estava fascinado pela gigante de tecnologia e achou o acesso às suas redes viciante.

A invasão ocorreu em dois períodos, entre Junho de 2015 e Novembro de 2016, e em Abril de 2017.

O adolescente explorou uma rede virtual privada usada por pessoas autorizadas para se conectar remotamente aos sistemas internos da Apple, disse o magistrado. Ajudado por outro jovem, ele posteriormente enviou um script de computador ao sistema que criava um túnel de shell seguro – um método de acessar sistemas e contornar firewalls, permitindo que eles removessem dados mais rapidamente. Durante os ataques, o adolescente conseguiu acessar as políticas de segurança interna e salvar as chaves de autenticação, disse o magistrado.

Uma das acusações no caso, relacionada à modificação de dados não autorizada e imprudente, leva uma sentença máxima para adultos de 10 anos de prisão, enquanto uma segunda ofensa de acesso não autorizado de dados é punível com até dois anos de prisão, o tribunal tinha a capacidade de impor termos potenciais de prisão de dois anos por um encargo e 12 meses pelo outro, mas como o réu mostrou remorso e cooperou com as autoridades, a condenação foi focada na reabilitação.