Alunos da Centralidade Zango 8.000 beneficiam de biblioteca com internet gratuita

1666

Os alunos da escola 6082, na Centralidade Zango 8.000, no município de Icolo e Bengo, província de Luanda, foram agraciados com uma biblioteca, com serviço de Internet gratuito,  no âmbito do programa do Executivo de inclusão digital e expansão da Internet.

O espaço tecnológico que conta com meios informáticos de alta tecnologia, material didático e telefone fixo foi apetrechado pela Angola Telecom, onde para o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social Mário Oliveira a inauguração da biblioteca insere-se na política de responsabilidade social do Ministério que dirige, por considerar importante a inclusão digital das crianças.

O Gestor frisou que a educação sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) deve começar na infância, para que, no seu entender, se tenha, no futuro, um melhor aproveitamento das tecnologias.

Mário Oliveira sublinhou ainda que as crianças devem aprender a usar as Tecnologias de Informação e Comunicação a partir dos cinco anos.

MAIS: Angola lança campanha Ciber Kid- Internet segura para crianças

O ministro afirmou que o acesso e a expansão da Internet são encarados como uma das prioridades do Executivo e, particularmente, do Titular do Poder Executivo, no âmbito do projeto “Ngola Digital”, de instalação de pontos de acesso gratuito à Internet em todo o país.

“A ideia é garantir a utilização racional da Internet e das redes sociais, para que essas ferramentas estejam ao serviço da sociedade e da economia”, disse o titular da pasta, garantindo que o aumento da literacia digital no país é resultante da chegada do serviço de Internet às comunidades.

De informar que com a inauguração da biblioteca, os alunos da mesma têm agora mais uma ferramenta para a contínua integração e inclusão social.

Já Pacheco Francisco,  o secretário de Estado para o Ensino Pré-Escolar e Primário, elogiou a iniciativa da Angola Telecom e reconheceu que a escola 6082 precisava de uma biblioteca com serviço de Internet.

Enfatizou o facto de os alunos daquela escola, que atende o ensino pré-escolar e primário, estarem, agora, numa “aldeia global”.

Por fim, o secretário de Estado disse esperar que os alunos tenham uma aprendizagem mais dinâmica, sobretudo nas atividades lúdicas e manifestou o desejo de ver expandida, a nível nacional, a iniciativa da Angola Telecom.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui