Angola conquistou medalha de ouro na 70ª edição da feira internacional de IENA

1452

Em 2017 Angola arrebatou nove medalhas na feira internacional da Alemanha (IENA), na referida edição, as ideias, invenções e produtos que a comitiva Angolana levou para esta 69ª edição, representaram cerca de 70% em mecatrónica, sendo os restantes 30% para as áreas de química, ciências sociais e humanas.

Já a 70ª edição acolheu oitocentas ideias, invenções e novos produtos, das quais 11 de Angola, estiveram expostas de 1 a 4 deste mês, em Nuremberg, República Federal da Alemanha. O projecto “Cluster de estações de trabalho com nós virtuais como uma solução de baixo custo para o ensino em Angola“, da Universidade Óscar Ribas, foi distinguido com uma medalha de ouro na 70ª edição da Feira de Ideias, Invenções e Novos Produtos (iENA).

De acordo com uma nota de imprensa, no geral foram três medalhas, sendo duas de prata atribuídas aos projectos “Resgate da Cultura – Software”, do Instituto Superior Independente da Huíla e o “Efeito da Moringa na resistência insulínica”, da Universidade Metodista de Angola.A iENA, é considerado uma das maiores plataformas sobre ideias, invenções e novos produtos no mundo, onde Angola tem granjeado desde 2009 prestígio de elevada magnitude, justificado pelas 67 medalhas, sendo 12 de ouro, 25 de prata e 30 de bronze e dois certificados de distinção, outorgados aos expositores Angolanos.
Para este ano o país contou com uma delegação composta por 12 participantes, entre técnicos do Centro Tecnológico Nacional, inventores/criadores free lancers, bem como do Centro de Pesquisa em Políticas Públicas e Governação Local da Universidade Agostinho Neto, Instituto Superior Independente da Huíla, Instituto Politécnico do Cunene, Universidade Agostinho Neto, Universidade Metodista de Angola e Universidade Óscar Ribas.