Angola e Brasil assinam cooperação entre empresas públicas de processamento de dados.

Angola e Brasil assinaram uma cooperação entre duas empresas públicas de processamento de dados, trata-se do Serviço Federal de Processamento de Dados do Brasil (Serpro) e o Serviço de Tecnologias de Informação e Comunicação para as Finanças Públicas de Angola (Setic-FP).

1416

Amorim visita instalações do Setic-FP.jpeg

Fizeram parte da assinatura de cooperação, o Edilson Coelho, diretor geral do Setic-FP e o diretor-presidente do Serpro, Alexandre Amorim, com o propósito de intensificar as discussões sobre a colaboração entre empresas públicas de processamentos de dados dos dois países.

A estatal brasileira estuda estreitar a relação com o Serviço de Tecnologias de Informação e Comunicação para as Finanças Públicas (Setic-FP), instituição criada em 2015 pelo Ministério das Finanças da República de Angola. O Setic-FP tem a missão de estabelecer normas e padrões para as infraestruturas tecnológicas e para o desenvolvimento dos sistemas de informação do segmento de finanças.

Segundo Alexandre Amorim, a parceria entre Serpro e Setic-FP prevê um rol de atividades que inclui pesquisa, desenvolvimento de software, transferência tecnológica, partilha de capital intelectual, mão de obra especializada, capacitação e treinamento.

“Dada a missão da Setic-FP e a experiência do Serpro em grandes soluções tecnológicas, estudamos um acordo de cooperação para apoiar o Estado Angolano a desenvolver serviços de governo garantindo a confiabilidade, a integridade e a confidencialidade dos dados, promovendo uma visão integrada da informação e a melhoria dos serviços prestados à sociedade desse país”, detalhou Amorim.

Edilson Coelho, diretor-geral do Setic-FP, falou sobre a relevância dessa parceria entre as entidades. “O Setic-FP está muito expectante para as futuras cooperações a serem firmadas, sendo que estas representarão um marco histórico para o desenvolvimento tecnológico das finanças públicas”, adiantou Coelho. “A aproximação institucional hoje feita com o Serpro é o início de uma trajetória onde ambas as partes têm, nas agendas, necessidades específicas cuja finalidade assenta no desenvolvimento do capital humano e na melhoria da eficiência dos serviços públicos prestados aos cidadãos”, declarou.

A ciência e pesquisa farão parte da cooperação. As nossas agências de processamento de dados e tecnologias de informação desenvolverão software juntas, com ampla partilha de capital intelectual”, adiantou o presidente Lula. O Serpro, maior empresa pública de TI do mundo, faz parte da proposta de esforços do Brasil para troca de inovação e para ofertar soluções inovadoras com aplicação global.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui