Angola e Rússia negoceiam novo satélite para substituir AngoSat-1

5685

O AngoSat-1 continua sem sinal até ao momento e a sua avaliação está prevista para final deste mês de Abril, Angola e Rússia já estão a negociar a criação de um novo satélite – o AngoSat-2 , o processo que deverá acabar no final de Maio, de acordo com a imprensa russa.

O satélite angolano continua sem dar sinal de vida de Janeiro do ano corrente, a agência noticiosa Tass avança que o diagnóstico final do AngoSat-1 continua em curso, o jornal Izvestia adianta que “está claro para todos que o satélite está morto desde Janeiro”.

Segundo as últimas informações os pressupostos sobre os quais vai assentar a criação do AngoSat-2 motivaram já, no final de Fevereiro, o envio de uma delegação angolana à Rússia.

O Angosat-1 está coberto por um seguro de 121 milhões de dólares – valor assumido em partes iguais pelas empresas SOGAZ e VTB – montante suficiente para garantir a sua construção sem nenhum rombo nas contas da RSC Energia, empresa que lidera o consórcio russo responsável pela construção do engenho.

O ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, salvaguardou que a parte angolana não sairá prejudicada porque o acordo acautela os interesses do país.

Em Fevereiro, em entrevista ao Novo Jornal Online, o ministro avançou que, “o contrato prevê todos os extremos e, nesta indústria, todos os riscos são acautelados, desde a construção, lançamento e transporte. Todas essas etapas estão asseguradas”.

FONTENovo Jornal
COMPARTILHAR
Artigo anteriorNokia 1 já está disponível na África do Sul
Próximo artigoNokia X poderá ser lançado no dia 27 de Abril
Daniel Afonso Geto Estudante de Engenharia de redes e telecomunicações escreve sobre tecnologia precisamente por ser a sua área de formação, ser algo que ama fazer e para si é um previlegio fazer parte do maior site angolano de notícias ligadas à TIC.Partindo do princípio, parar é morrer, é também detentor das certificações: Administração de Redes, CCNA Routing, CCNA Switching e CCNA Security.