Angola recebe da CICOS equipamentos de radiocomunicação à navegação fluvial

0
618

A Comissão Internacional da Bacia do Congo-Oubangui-Sangha (CICOS) entregou, ao Instituto Marítimo e Portuário de Angola (IMPA), equipamentos de radiocomunicação e material de gestão de resíduos, para facilitar a navegação fluvial no espaço de integração regional.

Segundo o que foi revelado, essa iniciativa enquadra-se no projecto “Apoio à Regulamentação, Facilitação, Segurança e Sustentabilidade do Transporte Fluvial no Espaço CICOS”, que conta com o apoio financeiro da União Europeia, no valor de dois milhões de euros.

A secretaria- geral do CICOS, Judith Agbor, que procedeu à entrega dos meios, disse que a iniciativa do projecto vai permitir mitigar as numerosas dificuldades enfrentadas na navegação fluvial do corredor da bacia do rio Congo, principalmente ara aspectos socioeconómicos e ambientais nos estados membros.

MAIS: Restruturação do sistema de navegação aérea nacional vai custar 25 milhões de dólares

Por outro lado, o secretario de Estado para os sectores da Aviação Civil, Marítimo e Portuário, Carlos Borges, destacou os objectivos da CICOS no dia da entrega, realçando a criação de um corredor de desenvolvimento e integração da África Central, bem como da redução da poluição nas plataformas portuárias e das vias das águas fluviais dos estados membros, para uma navegação segura no espaço fluvial.

Carlos Borges, que recebeu os meios em nome de Angola, da secretaria-geral da  CICOS, disse que o país, enquanto membro da Comunidade dos Estados de África Central (CEAC),  está consciente das suas responsabilidades acrescidas como a manutenção de uma navegação segura do troço fluvial do rio Congo e seus afluentes.

Neste sentido, adiantou que o país vai instalar um observatório de gestão de resíduos sólidos sobre o leito fluvial e capacitar quadros para gestão e facilitação da navegação fluvial.

Com  sede em Kinshasa, o CICOS foi criada em 1999  pelos Chefes de Estado e de Governo de Angola, Camarões, Gabão, República Centro Africana (RCA), República Democrática do Congo (RDC) e do Congo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui