Angosat 2 será desenvolvido por outra empresa russa

0
1632

Angola escolheu a empresa russa Reshetnev Information Satellite Systems para desenvolver o segundo satélite de telecomunicações,Angosat-2, de acordo com o comunicado da empresa russa Energia Space Rocket.

Segundo a agência de notícias russa TASS, que cita o relatório sobre as contas de 2019, a Energia Space Rocket anunciou que “durante o plano de trabalho, o Governo angolano apresentou uma exigência para que o trabalho de criação e lançamento do satélite Angosat-2 fosse transferido para a Reshetnev“.

Já no segundo o documento citada pela agência de notícias russa, a Reshetnev vai também assumir todos os direitos e obrigações relativas à colocação do satélite em órbita, recebendo também da Energia Space Rocket os fundos alocados mas ainda por gastar.

A administração da Energia Space Rocket também tomou nota do facto de que o Grupo vai adicionalmente colocar 7,8 mil milhões de rublos [um pouco menos de 100 milhões de euros] para outras despesas em 2020 em resultado desta transferência do contrato“, lê-se ainda na declaração financeira.

Em Dezembro do ano passado, o ex-ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, anunciava que, a construção do satélite Angosat-2 estaria a 50 por cento, devendo ser lançado em órbita em 2022

O satélite de telecomunicações Angosat-1 foi lançado em dezembro de 2017, tendo registado problemas nos dias seguintes, foram várias as tentativas para retomar o contacto com o satélite até meio de janeiro de 2018, enquanto ficou na área de visibilidade directa a partir do território russo.

O portal Russian Space Web, também confirma que a mudança de companhias teria ocorrido no final de 2019.

Não há ainda uma informação oficial do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, mas segundo os dados revelados pelas agências Russas, o plano de ter o AngoSAT2 pronto em 2021 ainda pode ser cumprido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here