Aplicativos de mobilidades existentes em Angola são ilegais, garante Governo

1980

Os aplicativos de mobilidades existentes em Angola, como Heetch, Kubinga, Yango, TLeva e outros, ainda não estão legalizados no país, segundo o Ministério dos Transportes (MINTRANS).

De acordo com o que foi revelado pelo Novo Jornal, o MINTRANS tem estado atualmente a estar a trabalhar para o licenciamento da atividade dos aplicativos de mobilidade ainda este ano para, nomeadamente, estancar o crescendo de crimes cometidos no interior de viaturas.

Neste momento, a órgão ministerial está a realizar o processo de auscultação e recolha de contribuições para a formalização desta atividade em Angola, e, segundo o secretário de Estado dos Transportes Terrestres, Jorge Bengui, as regras que virão, tão logo o diploma for aprovado, serão para criar condições para garantir a segurança dos passageiros

Desde a condição técnica do veículo, o conhecimento de quem é o motorista, o seu histórico social, criminal e o licenciamento da própria atividade”, disse Jorge Bengui em declarações à Rádio Nacional de Angola.

MAIS: Aplicativo de transporte voltado a mulheres é lançado em Luanda

O Secretário de Estado salienta ainda que a falta da legalização desta atividade tem permitido brechas para que os criminosos se aproveitem da situação e “façam das suas”.

Estamos a receber reclamações de que alguns prestadores destes serviços praticam crimes, fazendo-se passar por taxistas de viaturas em serviço de táxi por aplicativo. A falta da formalização desta atividade oferece espaço e margem de manobra para aqueles que usam as viaturas para cometerem crimes”, frisou.

Por isso, Jorge Bengu finaliza que quando a atividade for formalizada, os aplicativos dos táxis em serviço serão disponibilizados à Polícia Nacional através do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP).

1 COMENTÁRIO

  1. Uma boa política e medida de proteção para o simples cidadão que acorre em busca desses serviços, por meio de aplicativos, até certa forma facilitado, mas que muitos malfeitores podem transformar a boa prática a ruim.

    Nem todos são nossos. E o mau está quase sempre à solta.
    Sendo um assunto muito sério para o MINTRANS levar a cabo, e colocar pessoas muito bem preparadas e especializadas para ajudar a chegar num objetivo concreto.
    Não podemos viver descontrolados.

    Juntos Faremos O Futuro Acontecer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui