Início Angola BNA denúncia burlas através de e-mail e SMS

BNA denúncia burlas através de e-mail e SMS

0
BNA denúncia burlas através de e-mail e SMS

O Banco Nacional de Angola (BNA) emitiu uma nota oficial a sociedade civil angolana sobre a ocorrência de burlas através de mensagens instantâneas nas redes sociais e de chamadas telefónicas, relativas a alegadas ofertas de emprego por tempo certo ou indeterminado, bem como de supostas oportunidades de aplicações financeiras e de concessão crédito de forma fácil, através de uma presumível instituição financeira, que procura atrair pessoas com a promessa de oferecer vantagens financeiras imediatas.

Em comunicado, a instituição alerta que “relativamente às mensagens sobre supostas aplicações financeiras vantajosas ou o acesso a produtos de crédito de forma imediata, as vítimas são convidadas a proceder ao pagamento de uma comissão inicial e, tão logo efetuem o referido pagamento, o alegado proponente desaparece sem deixar rasto, deixando de atender às chamadas telefónicas ou responder às mensagens“.

Assim, o Banco Nacional de Angola, enquanto autoridade responsável pela supervisão do setor bancário, vem esclarecer que se trata de propostas fraudulentas, pelo que adverte os usuários de plataformas digitais a ignorarem o referido contacto e abordagem, abstendo-se de trocar quaisquer informações, seja qual for a natureza, visando evitar riscos de burlas. Em caso de suspeita de recepção de chamadas telefónicas ou mensagens electrónicas fraudulentas, sugere-se desligar imediatamente o telemóvel, bloquear os referidos contactos, bem como denunciar os infratores aos órgãos competentes“, continua a nota.

Por fim, o BNA salienta que, as instituições financeiras habilitadas a captar depósitos e conceder créditos estão registadas no Banco Nacional de Angola, cuja lista pode ser consultada aqui.

MAIS: Angola com aumento de fraudes e burlas nos sistemas de compra e pagamentos electrónicos

Para mais informações, pode contactar directamente o Banco Nacional de Angola, através do endereço electrónico [email protected] ou se dirigir à área de provedoria ao consumidor do seu banco comercial.

Já Nelson Prata, Presidente da Associação Angolana de Defesa do Consumidor de Serviços e Produtos Bancários (ACONSBANC), informou que a sua instituição regista em média um a dois casos de fraudes/dia, onde para minimizar o fenómeno, a mesma tem publicado alertas com instruções precisas para que os consumidores e clientes não “se deixem enganar“.

O Presidente disse ainda que a EMIS e o Banco Nacional de Angola (BNA), enquanto entidade gestora da rede e licenciadora do sistema financeiro angolano, estão atentos ao fenómeno e estão a trabalhar no sentido de mitigar as fraudes.

Infelizmente, os que se dedicam a essa prática de fraudes também estudam e nem sempre conseguimos nos antecipar aos mesmos”, disse Nelson Prata.

É para se evitar esse infortúnio, vários especialistas e operadores do setor tecnológico angolano são da opinião que a literacia digital é chave para evitar burlas, algo que tem aumentado muito no país, nos últimos tempos, bem como reforçar a segurança e o número de utilizadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui