Cientista angolano “Arlindo Almada” vence concurso de programação do MIT

2876

O cientista angolano, Arlindo Almada, foi o grande vencedor do concurso de programação do Massachussets Institute of Technology (MIT) nos Estado Unidos da América, uma das mais prestigiadas universidades do mundo.

O concurso “Data Science and Machine Learning Program” consistia na criação de um modelo preditivo baseado em ciência de dados e aprendizagem de máquina que ajudasse a prever a satisfação ou insatisfação dos utentes dos Shinkansen, os comboios de alta velocidade do Japão, com o cientista angolano a ser o grande vencedor.

O verdadeiro potencial de Angola está na capacidade não explorada dos jovens. Eu fiz o Ensino Secundário no Instituto Médio Industrial de Luanda e a Licenciatura na Universidade Católica de Angola (UCAN), portanto, tive as mesmas bases de programação que muitos jovens“, disse Arlindo Almada, em entrevista a TPA.

O renomado programador salienta ainda que é possível o angolano alcançar grandes conquistas, não apenas na dança, na música ou em outra arte, mas tal como “o diamante pode-se explorar outras riquezas no país“.

Arlindo Almada frisa também que, mais do que levar o nome de Angola à competição, escolheu o nome “Angola” para a sua equipa como forma de dizer aos angolanos que “é possível chegar mais longe e não precisam limitar-se, onde nos faltam referências na ciência e ter vencido este desafio transmite uma mensagem aos angolanos de que é possível chegarmos mais longe e que, para isso não devemos apenas tentar. Se apenas tentarmos quando as coisas ficarem realmente difíceis, a tendência será desistir, então façamos”.

De informar que Arlindo Almada é docente da Universidade Católica de Angola, doutorado em Data Science e Inteligência Artificial pela London Metropolitan University, especializado em Natural Language Processing (NLP) aplicada à Educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui