Conheça os projectos vencedores na FeICA 2017

0
2509

Durante os dias 26 à 30 de Abril de 2017, decorreu a Feira do Inventor e Criador Angolano 2017, onde foram apresentados vários projectos. Alguns projectos foram premiadas, tanto os projectos pessoais, como os institucionais.

O vencedor da FeICA 2017 na categoria Freelancer foi o inventor Angolano Manuel Bongo com o projecto “Janela com sistema de raquete“, neste projecto, o criador angolano incorporou nas janelas comuns uma rede protectora de mosquitos com o sistema usado nas raquetes eléctricas, que não só repele os insectos, mas mata. Esse projecto  é virado para a luta contra o mosquito do paludismo, dengue, chicungunia e outras doenças que têm como vector o mosquito.

Em segundo lugar desta categoria ficou o inventor Ricardo Figueiredo, com o projecto “colector de mosquitos para testes“, à semelhança do primeiro também visa colectar amostras do vector do paludismo, dengue e chicungunia. Já no terceiro lugar do pódio, ficou o inventor Dila Simão, com o projecto “embalsamar com arte”.

Instituições do Ensino Geral:

Em primeiro lugar, na categoria de Instituições de Ensino Geral o vencedor da FeICA 2017 foi o Complexo Escolar Eliada, com o projecto “Sistema de informação de apoio a gestão de controlo de corpos humanos nas morgues“.

Em segundo lugar, o Instituto de Telecomunicações de Luanda (ITEL), com o projecto “Ferro de engomar táctil“. Para o terceiro lugar o Instituto Politécnico de Cabinda, com o projecto “Control chipado“.

Instituições do Ensino Superior:

Já na categoria de Instituições de Ensino Superior, a Universidade Metodista de Angola foi a grande vencedora com o aplicativo “aprender a desenhar”.

O segundo lugar desta categoria com o projecto “gestão de morgue” ficou com a Universidade Agostinho Neto (UAN). O terceiro lugar ficou para o Instituto Superior Politécnico de Tecnologia e Ciências (ISPTEC) com o projecto “riquezas do lixo”.

Instituições de Investigação Cientifica:

Na categoria de Instituições de Investigação Científica, o primeiro lugar foi para CEAFIE com o projecto “laboratório de apoio a investigação e orientação vocacional”. Já em segundo ficou classificado o Centro de Toxicologia (CIMETOX), com o projecto “Problema de prevenção, preparação e respostas rápidas a emergências químicas em Angola”.

O Centro de Pesquisa em Políticas Públicas e Governação local da Universidade Agostinho Neto ficou com o terceiro lugar, com o projecto “pesquisa comunitária”.

Empresas:

Nesta categoria de empresas, o primeiro lugar foi para a ANEUD com o “Portal ANEUD” ligado a pessoas portadoras de deficiência, em segundo ficou a COART, com o colectivo de peças de arte angolana, e em terceiro a empresa ONAIEPE, com o projecto “Clínica Móvel”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui