COVID-19: Estudantes angolanos em Cuba desenvolveram um sistema estatístico

0
782

Até ao momento temos acompanhado alguns aplicativos web desenvolvido por angolanos relativamente ao coronavírus (COVID-19), onde um destes permite fazer auto-diagnóstico da pandemia, caso esteja a ter algum dos sintomas. Quanto mais pessoas estiverem informadas e em isolamento social, com melhor estatísticas menor probabilidade de contaminação.

Para ajudar na melhor tomada de decisões, dois estudantes angolanos em Cuba, finalistas da Faculdade de Tecnologia de Saúde, pela Universidade de Ciências Medicas de Havana, desenvolveram um “Sistema de Informação Estatístico – SIE”, com o objectivo de recolher, processar e apresentar informação sobre a COVID-19.

Concebido por Mauro de Melo e Eurizia Faria Lisboa, o projecto destina-se essencialmente aos pacientes que apresentam sintomas relacionados ao novo coronavírus, atendidos nas instituições dos diferentes níveis de atenção sanitária para uma melhor tomada de decisão pelos órgãos competentes. O sistema, refere uma nota, permite o rastreio de pessoas suspeitas da doença, desde as zonas urbanas até às periferias.

Para mitigar a problemática da pandemia no primeiro nível de atenção sanitária (postos e centros de Saúde), elaborou-se um conjunto de modelos sanitários para a captação de dados, assim como estratégias que podem ser levadas a cabo nos bairros, comunas e diferentes municípios do país”, indica. Já para a segunda e terceira etapas de atenção em saúde, os estudantes salientam que existem estratégias de actuação, modelos e procedimentos tanto para médicos como para profissionais de estatística, assim como indicadores que possam ajudar nos cálculos de dados e apresentação de informação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here