Detetado malware para Android capaz de intercetar códigos de segurança bancários

1913

A empresa de cibersegurança ThreatFabric lançou o alerta para um software malicioso conhecido que afeta dispositivos Android – o Xenomorph. Avistado originalmente no ano passado, este ‘malware’ é capaz de intercetar os códigos de identidade enviados pelos bancos aos clientes de forma a entrarem nas contas de uma forma mais segura.

Acredita-se que esta versão original do Xenomorph foi instalada mais de 50 mil vezes, mas, de acordo com a ThreatFabric, parece que os responsáveis pelo ‘malware’ conseguiram desenvolver uma versão mais avançada.

Como conta o Mirror, a atual versão do Xenomorph é capaz de aceder automaticamente a contar e realizar tarefas como roubar saldos e até transferências para outras contas. Em suma, esta nova geração do software malicioso é capaz de automatizar todo o processo – desde a infeção até à transferência de fundos.

MAIS: Há cada vez mais ciberataques a ambientes cloud

Tudo isto faz com que a atual versão do Xenomorph seja um dos vírus mais temíveis em circulação, com a empresa de segurança a acreditar que os responsáveis têm como alvo mais de 400 bancos e instituições financeiras.

Entre os países na ‘mira’ do Xenomorph estão os EUA, o Canadá, França, Alemanha, Austrália, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Índia, Polónia e também Portugal.

Para evitar ser vítima do Xenomorph aconselha-se que tenha atenção às apps que instala no respetivo telemóvel, com o conselho a ser usar apenas lojas oficiais e aplicações de confiança.

A saga Xenomorph enaltece que os responsáveis estão a mudar o foco para ‘malware’ de telemóveis. A mais recente versão do Xenomorph inclui grandes melhorias em relação à versão anterior, adicionando capacidades de transferência automática, o que eleva o nível de perigo ainda mais, pode ler-se no comunicado da ThreatFabric.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui