Drones utilizados como referencial visual na Divisão Político-Administrativa em curso no país

0
697

Começou recentemente a segunda fase do trabalho de campo do subgrupo técnico de Cartografia e Tecnologias, no âmbito do processo de alteração da Divisão Político-Administrativa (DPA) em curso no país, onde está a ser utilizado drones para a criação da base cartográfica bem como referencial visual para definição dos limites e das linhas imaginárias.

O trabalho está a ser feito por técnicos do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN), que dão suporte na preparação dos drones utilizados para o imageamento das áreas de interesse, georreferenciação de mapas e processamento de imagens, que depois serão processadas e preparadas pelos especialistas para serem usadas pelos técnicos de cartografia como base cartográfica.

MAIS: Imagens de Satélites ajudam na validação da nova Divisão Político-Administrativa nacional

De informar que além dos técnicos do GGPEN, a equipa é composta também por membros do Ministério da Administração do Território (MAT), Instituto Geográfico e Cadastral de Angola (IGCA), Instituto Nacional de Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano (INOTU), Ministério do Interior e Ministério da Defesa, deslocaram-se às províncias de Malanje, Lunda Norte e Uíge para intervir sobre as linhas imaginárias nos limites intermunicipais e interprovinciais.

Essas linhas imaginárias são limites não materializados por elementos físicos no terreno, tais como rios, estradas, marcos geodésicos ou cortinas de árvores. A existência dessas linhas nos limites intermunicipais causa confusão sobre a pertença de territórios localizados nas áreas limítrofes, fazendo com que uma administração municipal administre parcelas de território pertença de outrem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui