Dyson investe em tecnologia que poderá aumentar a autonomia da bateria do smartphone

663

dyson-autonomia-bateria-smartphone

 A companhia Britânica Dyson investiu 15 milhões de dólares americanos, para uma empresa desenvolver uma bateria com uma autonomia maior em comparação com os modelos atuais.

O smartphone sem duvida é um dos gadget mais usado no mundo inteiro, e todo mundo está feliz porque saímos da idade primitiva usando apenas o telefone para mandar uma simples sms, e receber uma chamada. Hoje podemos desfrutar muito e muito mais de um telefone completamente desenvolvido para o Século XXI. Mais o maior problema do smartphone é a baixa autonomia da bateria que ele nos oferece.

Por isso é que a Dyson fez o investimento de 15 milhões de dólares para uma companhia Sakti3 que iniciou na Universidade de Michigan, eles desenvolveram uma bateria que ira usar eléctrodo de lítio sólido que ira armazenam o dobro das baterias de Íons de Lítio que utilizamos nos dias de hoje, e esta tecnologia poderia ser usado em tudo, desde smartphones, tablets, smartwatches, carros elétricos e com certeza aspiradores sem fios (lembrar que a Dyson é uma empresa do ramo de aspiradores de pó).

Diferente das misturas de liquido padrão, as novas baterias irão utilizar eléctrodo de lítio sólido, eliminando assim o risco de explosão e também proporcionar uma maior segurança, diferente das baterias que utilizam o electrólito líquido.

Com o beneficio de ter uma bateria que poderá acumular o dobro de carga, diferente das baterias actuais.  A compreensão entre as duas baterias a Sakit3 e a Dyson, a empresa britânica tem agora o direito de comercializar a tecnologia inventada pelos americanos. E a própria Dyson pretende lançar 100 novos produtos nos próximos 5 anos, um deles um robô aspirador de pó que poderá beneficiar desta nova bateria.