Elon Musk quer implantar dispositivos em cérebros humanos

661

Em Março de 2018, surgiram as primeiras informações de um projecto chamado Neuralink, uma nova empresa de Elon Musk cujo objectivo é ligar o cérebro humano a máquinas. Na Terça-feira(16/07), o empresário fez uma colectiva transmitida ao vivo sobre a startup de neuro-tecnologia da qual é co-fundador.

A grande novidade é que a empresa pretende colocar dispositivos no cérebro humano já a partir do terceiro trimestre do ano que vem. Mas como? Segundo Musk, a empresa está a desenvolver um sistema em que um dispositivo com 4 milímetros de comprimento seria implantado na mente humana. O chip, resumido por ele como uma “interface cérebro máquina”, estimularia o funcionamento de neurônios por meio de fios ultrafinos de eletrodos.

Em suma, a proposta é que as pessoas possam se comunicar com máquinas sem que haja efectivamente a necessidade de mecanismos físicos que interferem Assim, as pessoas com deficiência poderiam acessar tais equipamentos de forma muito mais fácil. O dispositivo também teria a capacidade de “preservar e melhorar” as funções do cérebro, e também compreender melhor o funcionamento do órgão.

A grande inovação proposta pelo Neuralink é a coleção de pequenos fios flexíveis que se ligam ao cérebro humano. De tamanho bem pequeno, eles conseguem transferir uma quantidade gigante de informação do cérebro sem causar danos ao órgão humano.

Cumprir o prazo proposto por Musk será um desafio frente a vários obstáculos que a startup precisa encarar. A comunidade médica alerta para o risco de danos cerebrais, inflamação e cicatrização do dispositivo. Cientistas lembram que o sucesso em animais nem sempre se traduz em bons resultados em humanos.