Equipa da BayQi apresenta estratégias para melhorar o comércio electrónico em Angola

1105

A plataforma de compras online, BayQi, que estabelece uma relação entre o cliente e vendedores organizou na manhã de quinta-feira (11/07/2019) uma conferência de imprensa onde apresentou soluções para melhorar a prática de comércio electrónico em Angola.
Fátima Almeida criadora e CEO da empresa disse que o comércio electrónico tem sido uma pratica crescente em Angola e que é difícil fazer comércio electrónico no país por:

  • Apresentar cenário com desconfiança;
  • Falta de cultura digital;
  • Burla, por causa de vendedores que aproveitam-se da fragilidade dos compradores.
  • A Falta de protecção e transparência ao consumidor, o que não proporciona segurança de quem compra ou vende os produtos.

O que se verifica em Angola é que ainda existe uma confusão ao se diferenciar uma plataforma para redes sociais e uma plataforma para comércio, originando assim a burla, que são muitas vezes praticadas não por empresas, mas por terceiros e acontece com mais frequências nas redes sociais por não garantirem segurança.

Sendo assim a equipa da BayQi, tem focado em várias soluções que permitem criar uma maior segurança junto dos clientes e vendedores, soluções estas que são:

– Proteger tanto os clientes como os vendedores da burla;
– Tirar as pessoas das redes sociais, fazer com que os vendedores digitais adquiram boas práticas e que vendam em plataformas seguras como a BayQui , que trabalham directamente com órgãos públicos que permitem proteger os clientes e vendedores desde o inicio até o final das compras;
– Realizar uma conferência onde vão interagir directamente com os vendedores para perceberes quais são as melhores praticas e juntos poderem criar estratégias que leva Angola para outros patamares na área de comercio digital, argumentando sobre o que é e como se faz este tipo de comércio no contexto Angolano;
– Criar uma linha de consumidor online juntos as autoridades devidas, para os consumidores saberem como e onde reclamar;
– Apostarem na educação digital;

A app que conta neste momento com mais de 120 mil inscrições e faz entrega a todas as províncias de Angola, dentro de dias terá uma opção Vende, onde os vendedores que desejam vender de forma fácil, segura e eficaz poderão cadastrar e vender seus produtos.

A opção funcionará da seguinte forma: o vendedor vai criar uma loja e vai listar os produtos que pretende vender na loja (virtual), o comprador por sua vez selecciona o produto desejado. O vendedor é notificado para a venda, o produto é recolhido e verificado pela equipa da BayQui. Após este processo, caso haja alguma inconveniência, os valores poderão ser devolvidos ao comprador. É uma estratégia em que o cliente não está desprotegido.