Equipas angolanas estão fora do concurso mundial de programação

4229

Recentemente surgiu a informação fazendo referência as equipas angolanas no concurso regional de programação. A final decorreu  em cada um dos países concorrentes neste sábado, 21 de Outubro e visou o apuramento do representante regional no campeonato mundial.

O referido concurso inscreveu 107 equipas de 11 países, nomeadamente, Angola, Burquina Faso, Benin, Etiópia, Quénia, Mauritânia, Costa do Marfim, Níger, Senegal, Togo e África do Sul. Angola participou com 19 equipas, de 14 Instituições do ensino superior. Destas equipas sete resolveram pelo menos um problema, 17 realizaram um envio de trabalho para o júri online.

Universidades vencedoras

Dentre os vencedores, estiveram uma universidade de Pretória e duas de Cape Town, da África do Sul, que venceram o 19º Concurso Regional Sul-africano de Programação (ACM-ICPC) e apuram-se para a final mundial, em Abril de 2018 na China.

Universidades Angolanas que participaram

Concorrem por Angola cinco equipas do Instituto Superior de Tecnologias de Informação e Comunicação (ISUTIC), uma do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) da Huíla e igual número do Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências (ISPTEC). Igualmente, os institutos Superior Politécnico do Huambo (ISPH), Superior Politécnico do Kwanza Sul (ISPKS), Superior Politécnico Internacional de Angola (ISIA) e as universidades Independente de Angola (UNIA) e Metodista de Angola (UMA) estão representados com uma equipa cada.

A melhor equipe Angolana ocupou o lugar 48 de um total de 75 participantes regionais.

Que causa esteve na base do não apuramento das equipas Angolanas? 

5 COMENTÁRIOS

  1. O anuncio esta mal formulado, por favor mais atenção na redação. Sou estudante do ISUTIC e particpante do concurso, membro da equipa #Again.

  2. Angolano não aprende nada em programação, as universidades e institutos superiores dão muita coisa passada. Nós que aprendemos pelo esforço próprio temos mais potencial.

    Resumindo! Em Angola não tem poucos programadores e a maioria estamos fore das universidades! MINHA OPINIÃO

  3. Como é possível instituições sem curso de engenharia de informática ou outro do ramo das tic’S ter equipas a participarem num concurso regional de programação????

    Alguém pode me responder????
    Caro Gulherme já tentou se informar de onde foram buscar estas equipas todas???

    Parem com esta brincadeira e passam a ser mais sérios porque se continuar assim estaremos sempre a mil passos atrás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui