FBI acusa hackers norte-coreanos de roubarem USD 620 milhões em criptomoedas

1532

FBI acusou nesta quinta-feira (14) hackers associados ao governo da Coreia do Norte de roubar mais de USD 600 milhões em criptomoeda no mês passado de uma empresa de videogames – o mais recente de uma série de audaciosos assaltos cibernéticos ligados a Pyongyang.

Segundo o FBI, existe uma rede hacker, intitulado Lazarus Group. E acredita-se que eles trabalham directamente para o governo da Coreia do Norte. O Departamento do Tesouro dos EUA sancionou o endereço de criptomoeda que foi usado para o hack do Axie Infinity.

Através de nossa investigação, pudemos confirmar que o Lazarus Group e o APT38, atores cibernéticos associados à República Popular Democrática da Coreia, são responsáveis ??pelo roubo de US$ 620 milhões em Ethereum relatado em 29 de março”, disse o FBI em comunicado.

MAIS: Ataque aos servidores do FBI resulta em centenas de milhares de emails de spam

Informações apontam que ataques cibernéticos se tornaram uma grande fonte de renda para o regime norte-coreano, do líder, Kim Jong Un. O Lazarus Group roubou cerca de USD 1,75 bilhão em criptomoedas nos últimos anos, de acordo com a Chainalysis, uma empresa que rastreia transações em moeda digital.

Um hack de criptomoedas é essencialmente um assalto a banco na velocidade da internet e financia a actividade desestabilizadora da Coreia do Norte e a proliferação de armas”, disse Ari Redbord, chefe de assuntos jurídicos da TRM Labs, empresa que investiga crimes financeiros. “Enquanto forem bem sucedidos e lucrativos, não vão parar.

No Axie Infinity, os jogadores participam de batalhas e recebem recompensas que podem trocar por criptomoedas ou dinheiro vivo. Para jogar, eles precisam comprar no mínimo três Axies, que são NFT (tokens não fungíveis), que são armazenados em um blockchain ou livro de contabilidade digital inalterável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui