FBI culpa Coreia do Norte de roubar US$ 100 milhões em criptomoedas

1065

O assunto das criptomoedas já não é tão abordado como era há cerca de um ano e pouco. Este é um mercado que tem desvalorizado e que também tem estado envolto em notícias polémicas.

A mais recente notícia está relacionada com uma investigação, uma vez que o FBI acusa agora a Coreia do Norte de apoiar alguns grupos de hackers a roubarem 100 milhões de dólares em moedas digitais.

De acordo com as mais recentes informações, o FBI está agora alguns grupos de hackers apoiados pela Coreia do Norte de terem roubado 100 milhões de dólares em criptomoedas. Segundo a autoridade de investigação, o recente desaparecimento desta quantia de moedas digitais terá sido feita por hackers, mas com o apoio e suporte do país liderado por Kim Jong-un.

MAIS: FBI acusa hackers norte-coreanos de roubarem USD 620 milhões em criptomoedas

Embora as transações de criptomoedas sejam consideradas como seguras, devido à tecnologia blockchain, a verdade é que existem vários relatos de roubos e desvio de valores para outras carteiras. E há cerca de meio ano, mais concretamente em junho de 2022, foi revelado um roubo de 100 milhões de dólares em criptomoedas. Na altura as informações indicavam que o crime tinha acontecido no sistema Horizon Bridge, um serviço gerido pela blockchain Harmony que possibilitava a transferência de ativos para outras blockchains.

Agora, de acordo com um comunicado lançado pelo FBI, são dois os grupos de hackers suspeitos pelo roubo das moedas. Em concreto, a entidade refere-se aos grupos Lazarus e APT38, sendo conhecidos nestas andanças, especialmente o Lazarus que está ligado a roubos e ataques cibernéticos há mais de 10 anos.

Para além deste crime, estima-se ainda que os roubos através da plataforma Horizon já teham totalizado cerca de 2.000 milhões de dólares através de 13 hacks diferentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui