Google quer o Tinder fora da Play Store

0
854

O Match Group do qual faz parte o Tinder está a ser contra-processado pela Google por danos financeiros. O julgamento visa mesmo a retirada do Tinder e de outras apps do grupo da Play Store.

Segundo o Bloomberg, no início do ano a Match processou a Google com alegações de violações anticoncorrência, por uma decisão que exigia que todos os criadores de apps para Android processassem os pagamentos de bens e serviços digitais através do sistema de cobrança da Play Store.

Depois do processo inicial, em Maio, a Google e a Match chegaram a um acordo temporário, permitindo que a Match permanecesse na Play Store com as suas app e usasse o próprio sistema de pagamentos.

A Google também concordou em fazer um esforço de “boa fé” para resolver as questões de faturação da Match. A Match, por sua vez, deveria fazer um esforço para oferecer o sistema de cobrança da Google como alternativa.

MAIS: Governo dos EUA pede que Apple e Google removam TikTok das suas lojas de App

No entanto, a Alphabet, dona da Google, afirma que o Match Group agora quer pagar “nada” à Google, incluindo as taxas de 15 a 30% na Play Store, de acordo com um processo judicial:

O Match Group nunca teve a intenção de cumprir os termos contratuais com os quais concordou… também colocaria o Match Group numa posição de vantagem em relação a outros criadores de aplicações

Em resposta, o grupo Match referiu:

A Google não quer que mais ninguém os processe, então as suas contra-alegações são projetadas como um tiro de advertência. Estamos confiantes de que o nosso processo, juntamente com outros developers, o Departamento de Justiça dos EUA e 37 procuradores-gerais estaduais a fazer reivindicações semelhantes, será resolvido a nosso favor no início do próximo ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui