Hackers chineses atacaram as redes da IBM

910

Hackers ao serviço do Ministério da Segurança de Estado da China conseguiram aceder às redes da IBM e da Hewlett Packard Enterprise (HPE), tendo posteriormente tentado explorar essa falha de segurança para aceder aos computadores dos clientes das duas empresas.

Os ataques fazem parte de uma operação chinesa conhecida como Cloudhopper, que os Estados Unidos e o Reino Unido disseram na quinta-feira que infectam os provedores de serviços de tecnologia para roubar segredos de seus clientes.

O Cloudhopper direcionou os serviços gerenciados para gerenciar remotamente as suas operações de tecnologia( MSPs) para acessar redes de clientes e roubar segredos corporativos de empresas de todo o mundo, segundo uma acusação federal dos EUA contra dois cidadãos chineses. Os promotores não identificaram os MSPs violados.

Embora as empresas de segurança cibernética e agências governamentais tenham emitido vários alertas sobre a ameaça do Cloudhopper desde 2017, eles não revelaram a identidade das empresas de tecnologia cujas redes foram comprometidas.

A IBM afirmou não ter evidências de que dados corporativos sensíveis tenham sido comprometidos. A Hewlett Packard disse que não poderia comentar sobre a operação Cloudhopper.

Empresas e governos estão cada vez mais a procurar empresas conhecidas como provedores de serviços para gerenciar remotamente as suas operações de tecnologia (MSPs), que inclui servidores, armazenamento, rede e suporte a helpdesk.