Investigadores criam plataforma que detecta notícias falsas com 96% de precisão

0
615

Pesquisadores brasileiros anunciaram a criação de uma plataforma fact-checking”, que pode tornar-se numa ferramenta útil para combater notícias falsas, visto que contém a combinação de algoritmos que permite identificar as chamadas “fake news”, com 96% de precisão, reporta a BBC.

Segundo o que foi revelado pelo relatório da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), devido a uma combinação de inteligência artificial e modelos estatísticos, a plataforma é capaz de prever a probabilidade de um texto ser falso, segundo um , uma das patrocinadoras da iniciativa.

Criado por investigadores vinculados ao Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) da Universidade de São Paulo (USP), o sistema aplica métodos estatísticos para avaliar características da escrita, como palavras utilizadas ou as regras gramaticais mais frequentes. Esses recursos são utilizados por um classificador baseado num modelo de inteligência artificial capaz de distinguir linguagem, vocabulário e padrões semânticos de notícias falsas e verdadeiras, permitindo deduzir se um texto enviado à plataforma é ou não notícia.

Na concepção da plataforma foi utilizado um banco de dados construído por pesquisadores da USP, composto por um grande número de notícias falsas e verdadeiras redigidas em português, contendo vocabulário utilizado em mais de 100 mil notícias publicadas nos últimos cinco anos.

As ‘fake news’ apresentam padrões na escrita do texto, uso e frequência de palavras que podem ser identificadas pelo classificador”, disse Francisco Louzada Neto, director de transferência de tecnologia do CeMEAI e coordenador do projecto, citado numa nota da Fapesp. O especialista disse ser  necessário actualizar essa base de dados e fornecer mais elementos à plataforma  para melhorar a precisão.

MAIS: Bruxelas cria grupo de trabalho com 25 peritos para promover literacia digital

 

“Nuxo”, uma ferramenta desenvolvida em Angola para identificação de notícias falsas em escala global

De informar que Angola já conta com uma solução baseada em inteligência artificial, virada para detecção de notícias falsas e desenvolvida por angolanos, denominado Nuxo.

Apesar de ter sido desenvolvida em nosso país, o Nuxo tem como objectivo atingir o maior número de utilizadores possíveis, visto que a plataforma consegue analisar notícias em, virtualmente, qualquer língua e pode ser utilizada por qualquer pessoa no mundo.

Para além disso, foi garantida a inclusão digital, uma vez que está disponível no Facebook e pode ser utilizado, sem gastar saldo, com recurso ao Facebook Zero. Para Angola, os mais 15 milhões de utilizadores da rede de telefonia móvel, podem utilizar esta solução sem terem de pagar pela internet. Outros 36 países, espalhados por todo o mundo, oferecem esta possibilidade.

Para utilizar o Nuxo basta clicar AQUI e enviar o link de uma notícia, via Messenger, a resposta é “instantânea”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui