ITA muda de nome e agora é ‘Paratus Angola’

0
748

A empresa de teelcomunicações ITA – Internet Technologies Angola anunciou a conclusão do processo de alinhamento e uniformização da marca com a do Grupo Paratus e passa, com efeito imediato, a operar no país sob a marca “Paratus Angola”.

Segundo uma nota da empresa, essa decisão na mudança do nome consolida a posição de Angola dentro do Grupo Paratus, bem como ratifica a estratégia de criação de um Hub de dados no país e potencializa a oferta de serviços de telecomunicações eficientes e fiáveis, com o objectivo de transformar o cenário digital do continente.

Actualmente a Paratus liga mais de 35 países africanos por meio da rede de fibra óptica, micro-ondas e satélite, e onde essa unificação estabelece o próximo passo na expansão da presença do grupo no continente, permitindo que mais instituições, públicas e privadas, se beneficiem de uma rede e serviços de telecomunicações de qualidade em África.

a transformação da marca ITA é um grande passo para o estabelecimento de uma marca única que traduza a nossa visão global como Paratus, de transformar África através de infra-estruturas digitais e serviço ao cliente excepcionais. A Paratus Angola continuará, portanto, focada em entregar as mesmas virtudes, mantendo a eficiência, acessibilidade e confiabilidade pelas quais a ITA e a Paratus são reconhecidas”, disse CEO e presidente Executivo designado do Grupo Paratus, Barney Harmse, citado no comunicado.

MAIS: ITA anuncia projecto que levou internet com velocidade de 100 Gb/s ao Moxico

Com essa mudança de nome, o nosso país se torna um ponto central na  agenda de desenvolvimento da Paratus, uma vez que contempla vários projectos de grande dimensão.

Foi revelado que a empresa está prestes a estabelecer um Hub de dados altamente sofisticado em Angola, um trabalho que resulta de anos de investimento em infra-estruturas, incluindo a expansão de cobertura de fibra e micro-ondas que ligam as 18 províncias angolanas e a recente ligação por fibra óptica à República Democrática do Congo (RDC).

De informar ainda que o grupo também anunciou a inauguração de um novo Data Center na Namíbia para este ano, e a inclusão de novos cabos submarinos como, por exemplo, o “Cabo Equiano do Google”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui