LinkedIn vai despedir mais de 700 pessoas

2516

O LinkedIn anunciou que vai despedir 716 pessoas, uma decisão que o CEO Ryan Roslansky justificou com a necessidade de responder às atuais condições económicas.

“Com o mercado e procura de clientes a flutuar cada vez mais e de forma a servir mercados emergentes e em crescimento de forma mais eficaz, vamos expandir o uso de parceiros externos. Vamos também remover camadas, reduzir cargos de gestão e abranger as responsabilidades para tomarmos decisões mais rapidamente”, pode ler-se no comunicado partilhado pelo The Guardian.

MAIS: LinkedIn lança sistema de verificação de identidade

Além destes despedimentos, o LinkedIn também vai avançar com o encerramento da InCareer, uma aplicação disponível apenas na China e usada para encontras vagas de emprego

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui