Moçambicana distinguida na maratona de programação da África Austral

817
Miwanda Lainissi e a sua equipe

O número de programadores em África continua a crescer substancialmente, com muitos projectos a ganharam reconhecimento paulatinamente. Recentemente, realizou-se em Joanesburgo, a maior maratona de programação da África Austral, designada “Geekulcha Hackathon”, um evento que procura soluções tecnológicas para satisfazer os desafios das empresas, governos e comunidades.

A competição tinha como tema central “Economia Digital Colaborativa”. Durante a maratona, Miwanda Lainissi (Moçambicana) e sua equipa, constituída por mais três jovens sul-africanos, criou a aplicação “Open Kasi”, plataforma que facilita as transacções comerciais dos proprietários de pequenas empresas, a plataforma conquistou o segundo lugar do concurso.

A jovem programadora confessou que não contava com a vitória, pois participavam na maratona 200 concorrentes, dos quais 13 eram nacionais. Afirmou que o segundo lugar na competição é resultado de horas de investigação, trabalho e dedicação.

Segundo Miwanda Lainisi, “Estar entre os premiados é prova de que, as mulheres, podem conseguir mais coisas. Temos força, capacidade e habilidades para desenvolver soluções tecnológicas para o crescimento da sociedade”.

Miwanda Lainissi é finalista do curso de Engenharia Informática no Instituto Superior de Ciências e Tecnologias de Moçambique (ISCTEM). A estudante é membro da MozDevz (Comunidade de Desenvolveres de Moçambique) desde 2015 e fundadora da comunidade Muthiana Code, que congrega mais de 100 mulheres programadoras.