Moçambique: Educação desafiada a introduzir literacia financeira no plano curricular

0
337

Vários analistas manifestaram a ideia de que o sector de educação de Moçambique deve introduzir conteúdos de literacia financeira nos currículos escolares do ensino primário e secundário.

Segundo a Directora do Banco de Moçambique (BM), em Sofala, Ruthe da Pátria, com a presença de conteúdos financeiros no currículo escolar, as crianças e jovens moçambicanos estarão melhor preparados para fazer face às condições económicas e fiannceiras mais complexas.

A especialista que discursava no âmbito das comemorações da semana Internacional do Dinheiro, cujas as cerimónias tiveram lugar na Escola Secundária Samora Machel, na Beira, adiantou que os serviços financeiros estão cada vez mais digitalizados devido ao desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação, pelo que, tendo como base a sua exposição, agora é importante alertar os mais jovens sobre os riscos associados aos mesmos.

MAIS: Moçambique: Lançado nova edição do laboratório de inovação social liderado por mulheres

Ruthe da Pátria apontou que a literacia financeira, no mundo de hoje, é apontada como a primeira linha de defesa do consumidor, visto que permite que o mesmo tome decisões sábias, onde vai conhecer os seus deveres e obrigações, bem como os riscos envolvidos nas transações financeiras.

Ainda no seu discurso, a Directora do BM referiu que as pessoas com níveis de literacia financeira elevada tendem a ler os contratos de créditos antes de assinar, e em casos de problemas na implementação, sabem onde apresentar as reclamações.

De referir ainda que o evento serviu também para selecionar três escolas secundárias da cidade da Beira, que vão se beneficiar de palestras de conscialização sobre matérias de educação financeira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here