Moçambique. Empresa alemã é a nova provedora de cartas de condução

0
410

A empresa alemã Muhlbauer foi escolhida como a nova provedora dos serviços de produção e impressão de cartas de condução de Moçambique, substituindo assim a Brithol Michcoma, que suspendeu o contrato devido a uma dívida de 40 milhões de meticais.

Desde o final do ano passado, isto é, há cinco meses, que não se imprimia cartas de condução biométricas naquele país, e onde com a escolha do consórcio alemão, parece que esta situação chega ao fim.

Segundo um comunicado da Unidade Gestora e Executória das Aquisições no Instituto Nacional de Transportes Rodoviários de Moçambique (INATRO), por intermédio de um anúncio de adjudicação, a empresa Muhlbauer High é a vencedora do concurso público lançado a Janeiro último, tornando-se a nova provedora do serviço de produção, impressão e fornecimento da carta de condução biométrica no país.

MAIS: Moçambique: INATRO suspende carta de condução biométrica

A Muhlbauer High, que desde 2017 também é a empresa que faz a produção de bilhetes de identidade, substitui assim a Brithol Michcoma, que prestava os serviços, mas os suspendeu na sequência de uma dívida de 40 milhões de meticais, num contrato que estava a ser implementado sem o incontornável visto do Tribunal Administrativo.

A partir de agora, a Muhlbauer High assume a responsabilidade de produzir e imprimir cartas de condução em um cenário que a anterior empresa ainda não foi paga, e onde revela o Jornal O País (Moçambique), a Brithol levará o Estado Moçambicano ao tribunal exigindo pagamentos dos serviços prestados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui